A cantora norte-americana acusa a loja de usar sua imagem sem permissão

Ariana Grande abriu um processo judicial contra a Forever 21 e pede 10 milhões de dólares ou 40 milhões de reais em danos causados. De acordo com o processo, a equipe da marca tentou contratar a cantora  no passado para uma parceria entre eles. O objetivo era a cantora divulgar a marca nas redes sociais, principalmente Instagram e Twitter. Na época, os representantes de Grande disseram que ela aceitaria a proposta por no mínimo um valor de 6 dígitos, por um acordo curto, e 7/8 dígitos caso fosse a longo prazo.



Os dois lados nunca chegaram a um acordo durante o período de negociações, que foi entre dezembro de 2018 e janeiro de 2019. Consta nos documentos que a Forever 21 ofereceu dinheiro insuficiente para uma artista do tamanho de Ariana Grande. O grande problema vem depois…

Leia Mais: Ariana Grande confessa a saudade que sente do ex-namorado que sofreu overdose

Como não conseguiu contratar a cantora, a marca fast fashion lançou, mesmo assim, uma “campanha enganosa”. Eles usaram uma modelo parecida com Ariana em mais de 30 imagens e vídeos divulgadas nas redes sociais em fevereiro de 2019. Segundo documentos obtidos pelo portal americano TMZ, advogados da cantora alegam que a campanha capitalizou em cima do sucesso do álbum Thank U, Next, lançado no início do ano.

 

(Foto: Reprodução/TMZ)


De acordo com o processo, a Forever 21 disse que Grande havia fechado um contrato aceitando a utilização de uma modelo usando roupas e acessórios usados por ela. A equipe da cantora nega, e ainda requisitou na época a retirada de todas as imagens e vídeos, no entanto, a ação só foi cumprida em abril.

Agora é esperar para o desenrolar dessa história nos tribunais!

 

Isadora Peçanha

Related Article

0 Comentários

Deixe um comentário