A jornalista afirmou que o caso aconteceu quando convidava o artista para o SPTV

Nessa quarta-feira, a jornalista Carla Vilhena usou o twitter para relatar um caso que assédio que sofreu enquanto trabalhava no telejornal SPTV. A revelação veio como resposta a uma matéria publicada pelo site UOL em que jornalistas mulheres descrevem casos em que sofreram assédio e foram vítimas de machismo enquanto trabalhavam.



“No SPTV, fazíamos entrevistas com artistas. Liguei para um músico famoso e convidei-o para o programa. Ele me assediou ao telefone descaradamente. Anos mais tarde, me pediram para entrevistá-lo para o Fantástico. Liguei e ele mandou dizer que não falaria comigo porque ‘era casado'”, descreveu.

Leia Mais: Maju Coutinho recebe crítica de ex-apresentadora da Globo

Carla Vilhena

Carla Vilhena (Foto: Reprodução/Instagram)


Carla não citou nenhum nome, mas ofereceu mais alguns detalhes sobre o caso. Ela disse que músico sabia que ela era casada e continuou insistindo embora ela tentasse fugir do assédio.

Confira abaixo, os tweets da ex-apresentadora da Globo.

 

Assédio contra jornalistas

O tema do assédio e misoginia contra jornalistas mulheres ganhou mais atenção nessa semana durante o depoimento de  Hans River na CPMI das Fake News. O ex-funcionário de uma empresa de disparos de mensagens pelo WhatsApp acusou Patrícia Campos Mello, repórter da Folha de S. Paulo, de ter oferecido favores sexuais em troca de informações sobre o caso. Em resposta, a Folha lançou uma nota de repúdio e uma matéria contestando todos os pontos depoimento em que a integridade da jornalista foi questionada.

Além disso, Paatricia tem recebido o apoio e solidariedade de vários colegas de profissão e organizações de apoio a jornalistas. O coletivo Jornalistas Contra o Assédio e a Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo), por exemplo, já se manifestaram contra o que descreveram como um ataque contra a jornalista.

 

Por Eleonora Barros

 

Related Article

0 Comentários

Deixe um comentário