Leandro Narloch é demitido da CNN Brasil após comentário homofóbico ao vivo

Na última quarta-feira (8), o comentarista da CNN Brasil, Leandro Narloch ao falar sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), em liberar homens gays a doarem sangue, fez comentários considerados homofóbicos.



Ademais, durante o programa “Live CNN”, o comentarista foi convidado a falar da decisão do STF. Na internet, as falas de Leandro Narloch foram consideradas homofóbicas e foram duramente criticadas pelos internautas.

Toda essa polêmica começou porque, não há dúvida disso, os gays, os homens gays, eles têm uma chance muito maior de ter Aids, né? Em 2018, uma pesquisa mostrou que 25% dos gays de São Paulo eram portadores de HIV. Mesmo que esse número seja exagerado, e de fato ele parece mesmo exagerado, o fato é que é dezenas de vezes maior, maior a chance do que na população geral. A questão é que outros critérios para a exclusão já restringem os gays que têm comportamento promíscuo, né? A regra como estava agora, ele estava muito injusta com os gays, por exemplo, que se cuidavam, que faziam sexo protegido ou então que tinham um parceiro só durante toda a vida“, comentou Leandro Narloch sobre a liberação de homens homossexuais poderem doar sangue.

Leia mais: Naya Rivera: Ryan Dorsey, ex-marido é visto confortando o filho Josey

Assista ao vídeo:


(Reprodução/Twitter)


Posicionamento da emissora

Contudo, na sexta-feira (10), em nota ao site Hugo Gloss, a emissora optou por encerrar o contrato com o jornalista, após duras críticas dos telespectadores sobre o comentário feito no dia 08.  “A CNN Brasil decidiu rescindir o contrato do jornalista e escritor Leandro Narloch. A empresa agradece pelos serviços prestados no período em que ele fez parte da nossa equipe de analistas e deseja sucesso no seguimento de sua carreira”. 

Por: Vivian Riguetti 

(Foto destaque: Leandro Narloch. Reprodução/CNN Brasil)

Related Article

0 Comentários

Deixe um comentário