Atriz participou do lançamento de um curta-metragem em live

A atriz Dandara Mariana participou de live para o lançamento do curta-metragem “O Casaco”, do qual é protagonista e falou sobre racismo nessa quinta-feira, (25).



Então, Dandara durante a live conversou com a personagem da vida real Karine Fernandes, a qual a atriz dá vida durante o filme.


Divulgação do lançamento do curta-metragem. (Foto: Reprodução/Facebook)


Portanto, a trama se trata de um episódio que Karine viveu em um shopping no Rio de Janeiro há três anos. A jovem negra foi acusada injustamente de roubo de um casaco em uma loja.


(Reprodução/YouTube)


Ainda mais, na verdade o casaco que Karine carregava era o seu próprio. Detalhe que na loja em questão não havia nenhum outro ao menos parecido com o seu.

Dandara falou sobre política de segurança pública

A atriz ainda falou sobre a política de segurança pública citando casos recentes que envolveram injúrias raciais como do George Floyd nos EUA e os casos das crianças negras mortas, Ágatha e Miguel.

Leia mais: Mayra Cardiconta que vivia relação abusiva com Arthur Aguiar

É política de extermínio. A polícia que matou Ágatha, Miguel, e tantos outros, é a mesma, que a nível mundial, asfixiou George Floyd. A polícia é treinada para matar, não para prender. O que a polícia faz em Madureira ela não faz no Leblon, para quem mora no Leblon. As balas da polícia têm CEP”, disse.

Por fim, a atriz ainda pontuou que a história dos negros não é contada nas escolas em sua totalidade:

Contudo, “escutamos nossa história de forma errada nas escolas, ela não tem registro e ainda querem apagá-la. Meu Deus”, disse.

Dandara também recebeu outras convidadas na live para uma conversa reflexiva, as atrizes negras Juliana Alves e Roberta Rodrigues.

Nós temos pessoas que querem contar nossa história, como o diretor Ernani”, do mesmo modo pontuou a atriz Roberta Rodrigues.

Por: Tâmara Magalhães

(Foto destaque: Dandara Mariana. Reprodução/Revista Seleções)

Related Article

0 Comentários

Deixe um comentário