A atriz ainda relatou que as noites sem dormir já fazem parte da sua rotina

A modelo e atriz Dany Bananinha contou em uma entrevista ao “Jornal Extra”, na última segunda-feira (29), as principais dificuldades que tem enfrentado durante a quarentena com a sua primeira filha, Laura de 2 meses, fruto de seu relacionamento com o fisioterapeuta Pedro Koellreutter.



Apesar de serem maravilhosos os momentos entre mãe e filha, Dany afirma que ainda é desafiador e bem cansativo: “Tem sido desafiador, ainda mais sozinha, sem ajuda desde sempre por conta da pandemia. Mas tem sido dias muito felizes, de muito aprendizado, cansaço e muita parceria entre eu e o papai para cuidarmos da melhor forma da Lara”.


Leia mais: Renato Aragão deixa a Rede Globo após 44 anos

Com toda a certeza, a maternidade é algo que muda completamente a vida de muitas mulheres, principalmente no início, onde os cuidados tem que ser redobrados. Por isso, para a modelo, as noites sem dormir se tornaram algo normal na sua rotina.

Dessa forma, os primeiros dias com a filha não foram fáceis, ela lembra que as duas choravam juntas: “Lara, chorava  com fome, antes de ser amamentada, e eu de dor. Pedro ficava de lado, quase chorando junto”, contou.

Momento da amamentação

De fato, a amamentação é uma das etapas mais mágicas da maternidade. É um momento de conexão entre a mãe e o bebê. Para Dany não é diferente: “Amamentar é uma conexão muito boa. A dor é maior, mas a gente fica forte e aguenta. Apesar de todo o cansaço e dor, a gente esquece de tudo isso quando ela dá um sorriso, segura minha mão na hora de mamar e reconhece minha voz”, revelou.

Por fim, ela falou sobre amor por sua filha: “Olhar para a boneca Lara e lembrar que saiu de dentro de mim, parece um sonho. Sinto orgulho, e um amor forte e uma gratidão imensa”.

Por: Ana Carolina Ribeiro

(Foto destaque: Dany Bananinha. Reprodução/Instagram)

Related Article

0 Comentários

Deixe um comentário