Detalhamos os possíveis concorrentes ao Emmy de melhor Série de Ficção Científica

Chegamos a mais uma semana de conteúdos especiais do Emmy Awards 2020. Apesar do anúncio dos indicados apenas acontecer no dia 28 de julho, preparamos várias matérias para ajudar a entender quais das suas séries favoritas podem chegar ao prêmio. Após avaliarmos as categorias de Série de Comédia e de Drama, agora chegou a vez das séries de ficção científica aqui no site LorenaBueri. Aliás, você pode acompanhar todo o material apenas clicando aqui. Mas sem mais delongas, vamos ao que interessa. Desta maneira, esta lista tem como destaque a série alemã Dark e a nova versão de Lost in Space (Perdidos no Espaço) dos anos 60. Lembrando que todo o nosso material de projeções é baseado no site TellTaleTV.



Leia mais: Emmy Awards 2020: Stranger Things pode concorrer à melhor série de Ficção científica

Dark em busca do Emmy

Considerada a melhor série da Netflix, começamos a nossa lista com a produção que mais tem chances de chegar entre os concorrentes ao Emmy: Dark. Produzida pela Wiedemann & Berg Television e com distribuição da Netflix, ela foi lançada em 2017 e já está na sua terceira temporada. Inicialmente, foi muito comparada com outro sucesso da plataforma de streaming, que é Stranger Things. Porém, com o desenvolvimento de viagens do tempo e outras revelações de mistérios e personagens. Inicialmente, a história acompanha o desaparecimento de duas crianças em um cidade do interior da Alemanha. Com o passar do tempo e na busca para desvendar os mistérios, vários acontecimentos transformam numa trama ainda mais obscura. A chave de Dark está aí, em trazer o oculto num enredo complexo para o expectador. Assim, ele tentar emergir na história e montar todo o quebra-cabeça com as peças que são dadas em cada episódio.



Remake de Lost in Space na luta pelo Emmy

Seguimos para uma produção original da Netflix, de 2018, que chama atenção por ser um remake de um clássico dos anos 60. Dessa forma, a nova versão de Lost in Space (Perdidos no Espaço) tinha uma grande responsabilidade nas mãos. Como no enredo de 1965, a série fala sobre a colonização do espaço. Desta maneira, a família Robinson é selecionada para explorar esta nova realidade. Contudo, eles acabam tendo vários problemas noa percurso e agora precisam trabalhar juntos para sobreviver e fazer de tudo para voltar à rota principal. Além da super produção, a série chama atenção pelas diferentes personalidades e interesses dos protagonistas envolvidos. Assim, Lost in Space tem duas temporadas, sendo divididas em 20 capítulos, com, em média, uma hora por capítulo. Você pode assisti-lá na Netflix.



Supergirl

Depois de tentarmos desvendar os mistérios de Dark e viajar com Last in Space, vamos para uma série de enredo heroico. Produzida pela CW Network, Supergirl foi lançada em 2015 e já está na sua quinta temporada. Tudo acontece quando Kara Zor-El (Melissa Benoist), prima do Super-Man, também escapa da destruição do seu planeta, Krypton. Após anos tentando esconder os seus poderes, ela finalmente resolve usar suas habilidades e ajudar os seres humanos. Baseada em um personagem da DC Comics, a série também aborda questões como feminismo e LGBTQ+. Porém, foi muito criticada em sua quinta temporada pela superficialidade nas tramas entre os personagens. No Brasil, você pode acompanha-la na Warner Channel e Netflix.



Agents of S.H.I.E.L.D.

Embarcando nas séries com heróis e heroínas, temos Agents Of S.H.I.E.L.D. Lançada em 2013, esta série veio na sequência de “Os Vingadores” (2012). Assim, o agente Phil Coulson (Clark Gregg) volta para a S.H.I.E.L.D., que é uma organização de agentes secretos que trabalham contra forças poderosas que ameaçam a humanidade. Dessa forma, Coulson organiza uma equipe bem treinada de agentes para lidar com diferentes situações. Contudo, a série tem no seu ponto forte mostrar seres humanos sem poderes, mas que podem combater o mal com armas e inteligência. Com mais de 120 capítulos divididos em seis temporadas, você pode acompanhar a série na Globo, Netflix e Sony.



Roswell, New Mexico

Roswell, New Mexico tem um enredo com drama, romance e ficção científica num encaixe bem interessante. Voltando para a sua cidade de Roswell, Novo México, Liz Ortecho (Jeanine Mason) acaba descobrindo que a sua paixão antiga, Max Evans (Nathan Parsons), é um extraterrestre que manteve suas habilidades escondidas por toda a vida. Agora, ligados novamente, os dois precisam deixar o segredo bem guardado enquanto tentam investigar a história de Max. Entretanto, o governo e uma presença de outro alienígena ameaçam a relação e vida dos personagens. Produzida pela CW Network, a série já está na sua segunda temporada, com 25 episódios.



Correndo por fora

Apesar de estarem tecnicamente “correndo por fora” em comparação às séries acima, vamos destacar mais cinco produções que podem surpreender na busca pela estatueta.

Nesta relação, Legends Of Tomorrow (Lendas do Amanhã) aparece como aquela que é mais conhecida pelo público. Desta forma, produzida pela CW Network e já com cinco temporadas, a série descreve os grupos de heróis e vilões que precisam se unir contra uma ameaça maior. Legends Of Tomorrow aborda muito a questão da luta pela preservação do tempo ao longo dos episódios. Por outro lado, Manifest, da NBC, traz a tônica de um mistério parecido com Lost. Após um voo de três horas, os passageiros finalmente desembarcam normalmente no destino final. Entretanto, eles acabam descobrindo que foram dados como mortos por cinco anos. Aliás, você pode acompanhar essas duas séries nas madrugadas da Globo.

Acho que estava faltando uma produção de zumbi, não é verdade? Não falta mais. Izombie, da CW Network, é uma mistura de ficção científica, comédia e terror. Assim, o enredo fala sobre uma médica residente que foi transformada em zumbi e agora precisa sobreviver e lutar para não perder a sua humanidade. A série está disponível na Warner Channel.

Em Charmed, também da CW, três irmãs universitárias acabam descobrindo que possuem poderes de bruxas. A série é um reboot da versão original que foi ao ar entre 1998 e 2006. Já na segunda temporada, ela está disponível no Globoplay. No último tópico temos Black Lightning (Raio Negro). Baseada em um personagem da DC Comics, a atração da CW fala sobre um super-herói aposentado e diretor de um escola, precisa voltar à ativa.

Por: Sidney Araujo

(Foto de destaque: Emmy Awards 2020: oculto de Dark Vs imensidão de Perdidos no Espaço. Reprodução/Netflix)

Related Article

0 Comentários

Deixe um comentário