Excesso de álcool é preocupante durante quarentena

Devido à quarentena, muitas pessoas têm abusado das bebidas alcoólicas. Porém, mais tarde o excesso de álcool acaba prejudicando a pele.



De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que o consumo de bebidas alcoólicas pode aumentar devido ao isolamento social e ao psicológico das pessoas. Nesse sentido, o excesso de álcool no organismo pode gerar problemas imunológicos, refletindo até na cútis!

Leia mais: Como recuperar sua pele do uso das máscaras de proteção

Por que o álcool em excesso faz mal para a pele?

A ingestão de bebidas alcoólicas prejudica drasticamente a reserva de água do corpo humano, visto que para digerir uma molécula desse composto são necessárias cerca de nove moléculas de água. Dessa forma, mesmo que o nosso organismo tenha 70% de água, quando ingerimos álcool sem repor essa reserva, o corpo retira H2O da pele.

Malefícios do excesso de álcool para a pele

Ressecamento, vermelhidão e envelhecimento precoce são alguns dos malefícios do álcool para a pele. (Foto: Reprodução/Pinterest)


Ressecamento

Um dos primeiros efeitos da bebida alcoólica na pele é o ressecamento. Isso porque, como explicado anteriormente, enquanto você está bebendo o organismo sente dificuldade de metabolizar o álcool e precisa retirar água de outros tecidos. Portanto a solução é: intercale um copo de bebida com um copo de água.

Leia mais: Fronhas de seda trazem benefícios para o cabelo e pele

Inchaço

Outrossim, o álcool também pode aumentar a retenção líquida e o inchaço do corpo se ingerido exageradamente.

Piora a rosácea

A rosácea é caracterizada pelo avermelhamento da pele, além do aparecimento de lesões que lembram espinhas. (Foto: Reprodução/ Pinterest)


Várias pessoas ficam com o rosto super vermelho e oleoso durante e até mesmo depois de beber. Isso porque o álcool etílico é uma substância vaso dilatadora. Nesse sentido, o consumo excessivo de álcool está comprovadamente ligado à piora da rosácea, visto que quando esses vasos se expandem, a pele tende a ficar vermelha e com poros mais aparentes.

Envelhecimento precoce

Por fim, o abuso dessa substância à longo prazo pode causar o envelhecimento precoce. Isso porque, como o álcool estimula a produção de radicais livres -que em excesso pode podem ser tóxicas ao organismo – elas entram em contato com as nossas células sadias e as danificam, causando o envelhecimento delas antes do tempo.

Como minimizar os danos

  • Beba bastante água ou até mesmo água de coco para que a sua reserva não seja prejudicada;
  • Coma alimentos mais leves e de fácil digestão, pois isso faz com que o corpo elimine o álcool mais rápido;
  • Borrife água no rosto ou use água termal, pois isso ajuda a pele a manter-se hidratada e menos vermelha.

Leia mais: Alimentos que te ajudam a ter uma pele perfeita

Por: Ana Luísa Araújo

Foto destaque: Saiba quais são os malefícios do álcool para a pele. (Foto: Reprodução/Freepik).

 

 

Related Article

0 Comentários

Deixe um comentário