Lista da Lorena relembra aqueles clássicos do cinema

A Lista da Lorena nasceu no intuito de ajudar a conviver melhor nessa quarentena. Com todos juntos dentro de casa e em família, nada melhor que curtir boas tramas do cinema. Chorar, emocionar-se, rir e se divertir com as lembranças que os cinemas recontam.



Todavia, esse isolamento social também tem provocado uma certa nostalgia. Com tanto tempo dentro de casa temos tido vontade de revisitar aquele clássico que marcou nossa história. Devido ao sucesso, tanto da Lista, quanto dos grandes projetos cinematográficos, essa lista terá duas partes.

Por fim, confira os cinco clássicos do cinema, parte I, listados por ordem de lançamento:

Leia mais: Lista da Lorena convida mães e filhos para um cinema em casa

1. Scarface (1884)

Al Pacino protagoniza “Scarface”, projeto do cubano Brian de Palma. (Foto: Reprodução/ Universal Pictures)


Pois, para abrir a nossa lista em grande estilo, trazemos Al Pacino ao lado de Michelle Pfeiffer numa produção de Brian de Palma. Um criminoso cubano exilado (Al Pacino) vai para Miami e em pouco tempo está trabalhando para um chefão das drogas. Sua ascensão na quadrilha é meteórica, mas quando ele começa a sentir interesse na amante do chefe (Michelle Pfeiffer) este manda matá-lo.

No entanto, ele escapa do atentado, mata o mandante do crime, fica com a amante dele. Porém, simultaneamente, sente desejos incestuosos por sua irmã (Mary Elizabeth Mastrantonio) e, assume o controle da quadrilha. Em pouco tempo ele ganha mais dinheiro do que jamais sonhou.

Decerto que ele está na mira dos agentes federais, que o pegam quando ele está “trocando” dinheiro, seu problema pode ser resolvido se ele fizer um “serviço” em Nova York para um grande traficante e pessoas influentes, que podem manipular o poder para ajudá-lo. Porém, a missão toma um rumo inesperado quando, para concretizá-la, ele precisa matar crianças.

 

2. Sociedade dos poetas mortos (1989)

A Lista da Lorena traz o clássico “Sociedade dos Poetas Mortos”. (Foto: Reprodução/ Disney Pictures)


Certamente esta quarentena colocou de ponta cabeça nosso cronograma e todo tipo de planejamentos, não é mesmo? Trabalho, agora é em home office. E havia os que nem sabiam o que era isso! Escola, agora é pela plataforma virtual copiando o método EaD. Compras, shopping, cinemas, esportes, parques, tudo isso foi jogado para segundo, terceiro, quarto planos.

Portanto, agora, temos que nos reorganizar, rever métodos, reaplicar fórmulas para continuar a vida. Quem não estava acostumado a ver os filhos todos os dias, agora eles estão na nossa cola 24h por dia.

Nesse ínterim, lembramos de Sociedade dos poetas mortos. Com direção de Peter Weir e o fabuloso roteiro de Tom Schulman, o talentoso Robin Williams protagoniza a trama. Em 1959 na Welton Academy, uma tradicional escola preparatória, um ex-aluno (Robin Williams) se torna o novo professor de literatura, mas logo seus métodos de incentivar os alunos a pensarem por si mesmos cria um choque com a ortodoxa direção do colégio, principalmente quando ele fala aos seus alunos sobre a “Sociedade dos Poetas Mortos”.

 

3. Ghost: do outro lado da vida (1990)

“Ghost: do outro lado da vida” com Patrick Swayze (Sam Wheat) e Demi Moore (Molly Jensen). (Foto: Reprodução/ Paramount Pictures)


Sem dúvidas, não teve um que não se embalou na trilha sonora do par romântico de Sam Wheat (Patrick Swayze) e Molly Jensen (Demi Moore). Jerry Zucker conseguiu elevar Ghost para um nível surpreendente. O longa fez sucesso e embalou muitos apaixonados do final dos anos 90.

Aliás, o longa ainda ficou nas memórias por longos anos sempre sendo reprisado pelas emissoras de TV. Sam e Molly formam um casal muito apaixonado que tem suas vidas destruídas, pois ao voltarem de uma apresentação de “Hamlet’ são atacados e Sam é morto.

No entanto, seu espírito não vai para o outro plano e decide ajudar Molly, pois ela corre o risco de ser morta e quem comanda a trama, e o mesmo que tirou sua vida, é quem Sam considerava seu melhor amigo. Para poder se comunicar com Molly, ele utiliza Oda Mae Brown (Whoopi Goldberg), uma médium trambiqueira que consegue ouvi-lo, para desta maneira alertar sua esposa do perigo que corre.

 

4. Pulp Fiction – Tempo de violência (1994)

John Travolta e Samuel L. Jackson vivem assassinos em “Pulp Fiction – tempo de violência”. (Foto: Reprodução/ Imagem Filmes)


Um clássico não é um clássico se não tem Quentin Tarantino em sua lista. E quando esse ícone se une ao trio imbatível de atores: John Travolta, Samuel L. Jackson, Uma Thurman, ninguém segura.

A saber, o longa John Travolta e Samuel L. Jackson vivendo dois assassinos profissionais (Vincent Vega e Jules Winnfield).  Eles trabalham fazendo cobranças para Marsellus Wallace (Ving Rhames), um poderoso gângster. Vega é forçado a sair com a garota do chefe, temendo passar dos limites; enquanto isso, o pugilista Butch Coolidge (Bruce Willis) se mete em apuros por ganhar uma luta que deveria perder.

Decerto que nossos corações voltam a bater maus forte quando revemos John Travolta em uma de suas melhores performances.

 

5. Gladiador (2000) fecha a lista dessa semana

Russell Crowe em “Gladiador”. (Foto: Reprodução/ Columbia Pictures do Brasil)


A saber, conquistando prêmios como o oscar de melhor filme, melhor ator, melhor trilha sonora, melhor mixagem de som. E, também, globo de ouro por melhor filme de drama, Gladiador de Ridley Scott é outro nome louvável de nossa lista.

Decerto, o longa traz Joaquin Phoenix e Russell Crowe em cenas de tirar o fôlego. Segundo sinopse oficial “nos dias finais do reinado de Marcus Aurelius (Richard Harris), o imperador desperta a ira de seu filho Commodus (Joaquin Phoenix). Tudo a fim de tornar pública sua predileção em deixar o trono para Maximus (Russell Crowe), o comandante do exército romano. Sedento pelo poder, Commodus mata seu pai, assume a coroa e ordena a morte de Maximus. No entanto, este consegue fugir antes de ser pego e passa a se esconder sob a identidade de um escravo e gladiador do Império Romano.

A Lista da Lorena nasceu no desejo de ajudar na convivência

Aliás, sabemos que não está nada fácil ter que conviver com esse isolamento social. Mas, sabemos também que a vida de cada um de nós vale muito e precisa desse cuidado meticuloso.

Por fim, a Lista da Lorena quer ser uma saída divertida, que entretém e que transmite conhecimentos também. Que esses momentos possam nos proporcionar bons encontros e boas risadas em família. Que a cada história contada pelas telonas, possamos escrever também, com mais amor, a nossa.

Por: Dione Afonso

Imagem destaque: Joaquin Phoenix e Russell Crowe em “Gladiador”. (Foto: Reprodução/ Columbia Pictures do Brasil)

Related Article

0 Comentários

Deixe um comentário