Lista da Lorena relembra aqueles clássicos do cinema

A Lista da Lorena nasceu no intuito de ajudar a conviver melhor nessa quarentena. Com todos juntos dentro de casa e em família, nada melhor que curtir boas tramas do cinema. Chorar, emocionar-se, rir e se divertir com as lembranças que os cinemas recontam.



Todavia, esse isolamento social também tem provocado uma certa nostalgia. Com o período de quarentena decorrente da pandemia do novo coronavírus, o entretenimento se concentrou em grande parte nos serviços de streaming. Porém, a dificuldade de escolher um bom título, em meio à enorme quantidade de opções disponíveis, coloca muitas pessoas em dúvida. Assim, nasceu a Lista da Lorena!

Por fim, confira os cinco clássicos do cinema, parte II, listados por ordem de lançamento:

Leia mais: Lista da Lorena e os filmes clássicos que nunca esquecemos – parte I

1. Indiana Jones e os Caçadores da Arca Perdida (1981)

Abrindo a Lista temos Harrison Ford como o lendário Indiana Jones. (Foto: Reprodução/ Paramount Pictures)


Decerto que Steven Spielberg, uma hora também iria entrar nessa lista. Ninguém melhor para representa-lo do que o herói do velho oeste, de chapéu e chicote, nosso eterno Indiana Jones.

Todavia, em 1936, o arqueólogo Indiana Jones (Harrison Ford) é contratado para encontrar a Arca da Aliança. Segundo as escrituras bíblicas conteria “Os Dez Mandamentos” que Deus revelou a Moisés no Monte Horeb. Mas, como a lenda diz que o exército que a possuir será invencível, Indiana Jones terá um adversário de peso na busca pela arca perdida: o próprio Adolf Hitler.

Por fim, Indiana Jones precisa encontrar a Arca da Aliança antes dos nazistas. Como o portador do artefato se torna invencível, os nazistas também vão fazer de tudo para adquirir esse precioso objeto.

 

2. Clube dos Cinco (1985)

“Clube dos Cinco”. Poster de divulgação. (Foto: Reprodução/ Universal Pictures)


Sem dúvidas, que John Hughes não poderia ficar de fora dessa lista. Clube dos Cinco pareceu-nos a escolha perfeita para representá-lo. Sem contar que o longa nos apresenta um enredo sério e de propriedades elementares para a nossa relação familiar e, com os amigos.

Em virtude de terem cometido pequenos delitos, cinco adolescentes são confinados no colégio em um sábado, com a tarefa de escrever uma redação de mil palavras sobre o que pensam de si mesmos. Apesar de serem pessoas completamente diferentes, enquanto o dia transcorre eles passam a aceitar uns aos outros, fazem várias confissões e tornam-se amigos.

Enfim, a patricinha (Molly Ringwald), o atleta (Emilio Estevez), o nerd (Anthony M. Hall), o marginal (Judd Nelson) e a maluca (Ally Sheedy). Allison (a maluca) é uma mentirosa compulsiva, Andrew (atleta) é inseguro e pressionado por seu pai sobre carreira de atletismo. John (marginal) vem de um lar abusivo e Brian (nerd) e Claire (patricinha) se envergonham de sua virgindade.

 

3. Os intocáveis (1987)

“Os Intocáveis”. (Foto: Reprodução/ Paramount Pictures)


A saber, Robert de Niro é o lendário chefe Al Capone. Na Chicago dos anos 30, o jovem agente federal Eliot Ness (Kevin Costner) tenta acabar com o reinado de terror e corrupção instaurado pelo gângster Al Capone (Robert De Niro). Para isso, ele recruta um pequeno time de corajosos e incorruptíveis homens e conta com a ajuda do experiente policial Jim Malone (Sean Connery).

Ademais, dirigido pelo cubano Brian de Palma, o longa da década de 80, Os Intocáveis revela o que é ter poder pela máfia. Após construir um império com bebidas alcoólicas, o lendário chefe criminoso Al Capone controla Chicago com uma mão de ferro. O agente Elionet Ness tenta derrubar Al Capone e até seus melhores esforços falham por causa da corrupção que se espalha na polícia da cidade.

Por fim, nenhum esforço será economizado por Ness afim de desmascarar Al Capone.

 

4. Uma linda mulher (1990)

Julia Roberts e Richard Gere em “Uma linda mulher” para apimentar a Lista da Lorena. (Foto: Reprodução/ Disney)


A fim de celebrar seus 30 anos de lançamento, Uma Linda Mulher traz Julia Roberts num papel fenomenal. Com direção do americano Garry Marshall, o longa levou o prêmio de Melhor Atriz em Filme de Comédia.

Conforme a sinopse oficial, Magnata perdido (Richard Gere) pede ajuda uma prostituta (Julia Roberts) que “trabalha” no Hollywood Boulevard e acaba contratando-a por uma semana. Neste período ela se transforma em uma elegante jovem para poder acompanhá-lo em seus compromissos sociais, mas os dois começam a se envolver e a relação patrão/empregado se modifica para um relacionamento entre homem e mulher.

Por fim, o que faz do filme um clássico é o fato de se consagrar uma Comédia Romântica um pouco conturbada por elementos que ainda não se tinha visto. E, claro, a atuação também foi de tirar o fôlego com cenas provocantes.

 

5. Seven: os sete crimes capitais (1995) fechando a Lista

Brad Pitt (David Mills) e Morgan Freeeman (William Somerser) fecham a Lista dessa semana com “Seven: os sete crimes capitais”. (Foto: Reprodução/ PlayArte Pictures)


Portanto, para finalizar, que tal uma duse de Brad Pitt e Morgan Freeman? David Fincher reúne essas lendas em Seven: os sete crimes capitais. Dois policiais, um jovem e impetuoso David Mills (Brad Pitt) e o outro maduro e prestes a se aposentar, William Somerset (Morgan Freeman), são encarregados de uma perigosa investigação. Precisam encontrar um serial killer que mata as pessoas seguindo a ordem dos sete pecados capitais. Segundo sinopse oficial.

Quando, a ponto de se aposentar, o detetive Somerset aborda o último caso com a ajuda do recém-transferido David Mills, eles descobrem uma série de assassinatos. Logo percebem que estão lidando com um assassino incomum e perigoso. Somerset também faz amizade com a esposa de Mills, Tracy, que está grávida e com medo de ter a criança em uma cidade cheia de crimes.

 

A Lista da Lorena nasceu no desejo de ajudar na convivência

Aliás, sabemos que não está nada fácil ter que conviver com esse isolamento social. Mas, sabemos também que a vida de cada um de nós vale muito e precisa desse cuidado meticuloso.

Por fim a Lista da Lorena quer ser uma saída divertida, que entretém e que transmite conhecimentos também. Que esses momentos possam nos proporcionar bons encontros e boas risadas em família. Que a cada história contada pelas telonas, possamos escrever também, com mais amor, a nossa.

Por: Dione Afonso

Imagem em destaque: “Clube dos Cinco”. (Reprodução/ Universal Pictures)

Related Article

0 Comentários

Deixe um comentário