O atual presidente e pré candidato Donald Trump usou a música em um comício eleitoral

Ao que parece Brendon Urie da banda Panic! At The Disco não gostou nada de Donald Trump utilizar a otimista música “High Hopes” em um comício realizado pelo então presidente dos Estados Unidos. Isto porque o cantor nesta terça-feira (23), usou sua rede social para atacar o pré-candidato e proibir o uso da canção.



Brendon não poupou saliva, ou melhor, palavras: “Pare de tocar minha música”. Em seguida continuou “Donald Trump não representa nada que defendemos. A maior esperança que nós temos é votando para esse monstro sair em novembro,” desabafou o cantor.


(Foto: Reprodução/Twitter)

(Foto: Reprodução/Twitter)


Um Trump proibido

Não apenas a banda Panic! At The Disco se manifestou, mas também os familiares de Tom Petty, falecido em 2017, solicitaram que Trump não fizesse uso da canção “I Won’t Back Down” em seus comícios. Logo porque ele havia colocado a música no evento do dia (20) em Tulsa, Oklahoma.

Leia mais: Henry Cavill comenta SnyderCut em nova versão de “Liga da Justiça”

O pedido foi realizado pela rede social do cantor e mostrava oposição ao presidente. “Nós acreditamos na América e na democracia, mas Donald Trump não está representando os ideais nobres de ambos,” disse a família.

E as confusões não encerram por aí, a banda K-pop, segundo a Exame, reservou milhares de entradas para o mesmo comício eleitoral em Tulsa, no entanto ninguém apareceu. Além do boicote ter continuado na internet com a banda postando vídeos de entrada para o evento ao som de “Macarena”. Assista:


(Vídeo: Reprodução/YouTube)


No entanto não é de hoje os problemas de Trump com a classe musical. Desde 2018, diversos artistas criticaram o uso de suas canções em eventos políticos. Só para exemplificar: Aerosmith com “Livin’ On The Edge”, Guns N’ Roses, com a famosa “Sweet Child O’Mine”, Ozzy Osbourne e sua “Crazy Train”, até Pharrell Williams com “Happy”. Que embaraço!

Por: Saiane Castro

(Foto destaque: Brendon Urie critica uso da música “High Hopes” em comício eleitoral. Reprodução/Observatório G)

Related Article

0 Comentários

Deixe um comentário