“O Selenita” é o terceiro trabalho da banda de rock NDK e aguçou a curiosidade dos fãs no Instagram

Até o momento as viagens ao Espaço Sideral eram restritas às agências espaciais. No entanto, a banda de rock NDK mudou isso hoje (10). “O Selenita” é o novo álbum do grupo e traz 16 músicas que desbravam a imensidão fora dos limites da Terra. “Sol”, “Lua”, “Marte” são algumas das canções que farão o trajeto de imersão dentro do novo projeto da banda.



Durante a semana, o grupo brincou com a curiosidade dos fãs no Instagram, soltando alguns “spoilers” sobre o nome do álbum. Após muitos palpites e até alguns acertos, o NDK acabou com o suspense e revelou o título.



“O Selenita”

Com o intuito de criar uma história que une o mundo real e o fantasioso, o vocalista da banda Rike e o rapper/beatmaker NiLL trabalharam a ideia adicionando beats que tornariam o projeto singular. Embora a roupagem original do NDK seja de rock, uma nova caracterização acrescenta elementos e propositalmente ou não, cria uma “realidade paralela musical”.

Como resultado nasce “O Selenita”, título de duplo significado: habitante da lua, mas que também é um cristal que fortalece a espiritualidade e poderes de conexão com planos superiores e extraterrestres. Dando rosto ao projeto, o desenhista e cartunista Michel Ramalho num trabalho em conjunto com a dupla preparou a parte gráfica.

Leia mais: DaBaby e Roddy Ricch: conheça os rappers que estão dominando as paradas musicais

Já na produção, o novo álbum teve o suporte dos produtores: Alexandre Chapola, Tomás Magno, Miro Vaz e Devasto Prod. E quem for conhecer o Espaço com a banda vai na companhia de algumas participações especiais, como: Keops e Raony, Corcel, Machete Bomb, Dieguito Reis, China, Cuatro Pesos de Propina (Uruguai), Rhaíssa Bittar, entre outros.


NDK

NDK divulga nome do novo álbum: “O Selenita”. (Foto: Reprodução/Michel Ramalho/Assessoria)


Lançamento do álbum

Contudo, os fãs poderão conhecer a nova fase do NDK no lançamento do single no dia (07) de agosto. Além disso, o grupo lançará uma campanha de financiamento coletivo para materializar o álbum.

Certamente, os trabalhos anteriores da banda paulista: “Vício” (2010), o trabalho homônimo NDK (2015), gravado no lendário estúdio Toca do Bandido, no Rio de Janeiro. E ainda, o EP “Impermanência” (2017), e mais diversos singles, incluindo “Velha História”, com participação do já conhecido rapper NiLL poderão conter a ansiedade até lá.

Por: Saiane Castro

(Foto destaque: NDK divulga nome do novo álbum. Reprodução/Vinicius Suassuna/Assessoria)

Related Article

0 Comentários

Deixe um comentário