Dr. Leone Gonçalves mostra estudos que revelam que a deficiência de vitamina D aumenta predisposição a infecções sistêmicas

 A vitamina D é essencial para o bom funcionamento do organismo, pois garante que os ossos e os dentes permaneçam fortes, além de garantir a boa saúde cardíaca e respiratória. Sua absorção pode ocorrer através da exposição à luz solar, através da alimentação ou por suplementos alimentares. Portanto, sua carência pode aumentar o risco de desenvolver problemas cardiovasculares e respiratórios, inclusive o novo coronavírus, de acordo com estudos.



O nutricionista e especialista em nutrição clínica e funcional, Dr. Leone Gonçalves, revela que recentes estudos mostram a importância da vitamina D para fortalecimento da imunidade. “Foi publicado agora durante o surto do novo coronavírus em um jornal italiano, o La Reppublica, uma matéria realizada na Universidade de Turim, no norte da Itália, em que pacientes graves infectados pelo novo vírus verificou uma alta prevalência de deficiência (hipovitaminose D). Já outros estudos sugerem que a suplementação pode melhorar a resposta imune e proteger contra infecções gerais, principalmente em indivíduos com níveis mais baixos de vitamina D. Uma concentração do nutriente no sangue acima de 38 ng/dl reduz pela metade o risco de infecções agudas do trato respiratório”, destacou o doutor.

Leia mais: Vitamina C e seus beneficíos para a pele


A vitamina D pode ser obtida através da exposição solar regular ou pela alimentação e suplementação. (Foto: Reprodução/A crítica)


Pode salvar vidas e aumentar a longevidade

De acordo com Dr. Leone Gonçalves, a vitamina D pode atuar no aumento da longevidade. “Um estudo publicado em 2014 mostrou que a suplementação de vitamina D diminui a mortalidade em idosos. Observou-se agora em 2020 que a vitamina D em níveis adequados reduziu a mortalidade em idosos. (idosos estão no grupo de risco do novo coronavírus)”, informou Gonçalves.

Não cura a Covid-19

No entanto, o nutricionista reforça que aumentar a suplementação da vitamina ou a exposição solar não cura a Covid-19. “Não existe nenhum estudo científico que aponte que a suplementação de vitamina D previne ou mostre uma contribuição no tratamento do COVID 19. Ainda é muito recente para isso, mas entendemos que através de alguns estudos publicados anteriormente, estamos no caminho certo para aumentar a resposta imune. Por isso, tome banhos de sol diariamente, por pelo menos 20 minutos, com o corpo inteiro exposto, sem proteção solar. Contudo, se isso não for possível, procure um nutricionista ou médico para saber se você precisa suplementar“, completou o Dr. Leone Gonçalves.

Por: Jesus Henrique

(Foto Destaque: A principal fonte de produção da vitamina D se dá por meio da exposição solar. Reprodução/Abril)

Related Article

0 Comentários

Deixe um comentário