Adiado por 2 meses, a 93ª edição do Oscar anuncia suas primeiras indicações

Oscar 2021 anunciou nessa semana suas primeiras produções indicadas a Melhor Filme. A saber, a 93ª edição do Oscar, teve sua premiação adiada para o dia 25 de abril de 2021. Mas a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas já divulgou as primeiras produções que estão distribuídas entre a Netflix, Universal e Bleecker Street.



Todavia, até o momento, a Disney, Warner Bros., Sony e Paramount ainda não enviaram seus filmes para a seleção do Oscar. Ainda assim, através de um comunicado, a Academia de Artes informou que os filmes serão acrescentados na plataforma conforme forem enviados pelas distribuidoras. Apenas as produções indicadas permanecerão na Sala de Exibição da Academia até a realização da premiação, que vai acontecer no dia 25 de abril de 2021.

Por fim, confira a lista dos primeiros indicados à Categoria de Melhor Filme:

Leia mais: Academia anuncia nova data do Oscar 2021

“A Assistente” de Kitty Green

A Assistente, indicada ao Oscar. Poster oficial. (Foto: Reprodução/AdoroCinema)


Conforme sinopse, o filme The Assistant aborda a vida de Jane (Julia Garner), uma aspirante a produtora de cinema que recentemente conseguiu seu emprego dos sonhos. A saber, torna-se assistente júnior de um poderoso magnata do entretenimento. O dia dela é muito parecido com o de qualquer outra assistente. Mas, à medida que Jane segue sua rotina diária, ela começa a perceber todos os abusos que envolvem seu ambiente de trabalho e sua posição profissional.

Kitty Green é uma cineasta australiana. Decerto, é uma alegria para nós já, de cara, encontrarmos uma diretora entre os indicados à categoria. Com a promessa de manter uma edição com maior representatividade, trazer nomes como Green é um grande avanço.

 

“Crip Camp: revolução pela Inclusão” de Nicole Newnham e James Lebrecht

Crip Camp da Netflix é indicado ao Oscar 2021. Poster Oficial. (Foto: Reprodução/Netflix)


“Crip Camp”, da Netflix com a produção de Higher Ground, trata da luta pelos direitos civis a partir de um acampamento nos Estados Unidos. A saber, o documentário “Crip Camp: Revolução pela Inclusão”, aprofunda-se em uma hora e quarenta e oito minutos de exibição. O longa-metragem é a segunda obra da produtora Higher Ground, de Barack e Michelle Obama, para a plataforma de streaming. Portanto, a primeira produção do casal, “Indústria Americana”, venceu a categoria de melhor documentário em longa duração no Oscar 2020.

Conforme sinopse, no enredo de Crip Camp, ninguém no acampamento Jened poderia imaginar que aqueles verões juntos na floresta seriam o começo de uma revolução. No final da estrada de Woodstock, o Camp Jened era um acampamento para adolescentes deficientes. Esse grupo de campistas transformados em ativistas moldaram o futuro do movimento dos direitos das pessoas com deficiência e mudaram a legislação de acessibilidade para todos.

“Destacamento Blood” de Spike Lee na próxima edição do Oscar

Destacamento Blood de Spike Lee também indicado ao Oscar. Poster Oficial. (Foto: Reprodução/EntretenimentoUOL)


Spike Lee é um cineasta que deixa descarado em seus filmes que cinema é uma obra de arte de infinitas possibilidades. Destacamento Blood arrebanhou uma legião de críticas quando foi lançado. O longa é muito mais um desabafo engajado, que compreende que qualquer coisa é sempre múltipla e complexa. Do que um enorme amontoado de questões diversas (guerra, racismo, traumas psicológicos, ganância, etc).

Conforme sinopse, Destacamento Blood acompanha um grupo de quatro veteranos de guerra afro-americanos que retornam ao Vietnã. Eles buscam os restos mortais do líder de seu antigo esquadrão e de um tesouro enterrado, tentando encontrar suas inocentes perdidas pelo caminho.

“Você Nem Imagina” de Alice Wu

Você nem Imagina esteve no TOP 10 da Netflix por uma semana. (Foto: Reprodução/Netflix)


Certamente, trata-se de mais um lançamento da Netflix. No começo da história de Você Nem Imagina, a protagonista Ellie Chu (Leah Lewis) diz que aquela não é uma história de amor e está certa. O filme da Netflix passa longe de ser uma comédia romântica adolescente comum, embora seu cartaz de divulgação possa dar a entender isso. O longa é de fato cheio de boas ideias. Alice Wu é a diretora, roteirista e produtora da produção.

Conforme sinopse, em Você Nem Imagina, Ellie Chu (Leah Lewis) é a típica aluna deslocada que possui o hábito de fazer a lição de casa de seus colegas por dinheiro para contribuir com as contas em casa. Secretamente, ela possui uma paixão pela bela Aster Flores (Alexxis Lemire). Quando Paul, um jogador de futebol, se aproxima de Ellie para pedir ajuda para escrever uma carta de amor para sua amada, ela entra em conflito.

“Lost Girl”: Os Crimes de Long Island de Liz Garbus

Lost Girls. Poster Oficial. (Foto: Reprodução/EntretenimentoUOL)


Desesperada para encontrar a filha desaparecida, uma mãe procura a verdade e ajuda a expor uma série de assassinatos não resolvidos. Baseado em uma história real. Antes de mais nada, este filme é baseado em eventos totalmente reais, o que eu nem sequer fazia ideia. A saber, foi baseado no livro Lost Girl: An Unsolved American Mistery do autor Robert Kolker e aos poucos, assistindo ao filme tudo vai ficando muito claro. Por fim, a história vai contar sobre a mãe Mari Gilbert, que se vê de frente ao desaparecimento de sua filha mais velha, Shannon e indo em busca da verdade, já que a polícia não dá muita abertura para o caso dela.

Ademais, Liz Garbus é a quarta diretora a ser indicada à Categoria.

“Never Rarely Sometimes Always” de Eliza Hittman

Never Rarely Sometimes Always. Poster Oficial. (Foto: Reprodução/PlanoCrítico)


A americana Eliza Hittman é a próxima mulher indicada ao Oscar. Embora o roteiro estenda demasiadamente situações que poderiam se beneficiar com a presença de mais personagens ou elementos também conhecidos nesse tipo de cenário, fica evidente que a cineasta procurou basear a sua direção no máximo de nuances e silêncios possíveis. Todavia, as horas intermináveis de desespero e dúvida, a angústia de não poder contar com ninguém (ou com pouquíssimas pessoas), o medo de represália social e, por tabela, o medo de qualquer outra violência masculina, a qualquer momento. Logo depois de uma violência e com a vítima ainda tendo que lidar com as consequências do que foi cometido conta ela, tudo, à primeira vista, causa medo.

Conforme sinopse, em Never Rarely Sometimes Always, as melhores amigas e primas inseparáveis ​​Autumn (Sidney Flanigan) e Skylar (Talia Ryder) navegam precariamente na vulnerabilidade da adolescência feminina na Pensilvânia rural. Quando Autumn inesperadamente engravida, ela é confrontada com uma legislação conservadora de colarinho azul, sem piedade de mulheres, que impõe um aborto. Com o apoio infalível da Skylar e recursos ousados, o dinheiro para financiar o procedimento é garantido e a dupla embarca em um ônibus com destino ao estado de Nova York para encontrar a ajuda que o Autumn precisa.

 

“Military Wives” de Peter Cattaneo

Military Wives. Poster Oficial. (Foto: Reprodução/AdoroCinema)


Por fim, em Military Wives Um grupo de mulheres casadas com oficiais militares decide se unir para formar um coral. À medida que a inesperada amizade entre elas se desenvolve, a música e o riso transformam suas vidas, enquanto elas ajudam uma a outra a superar o medo pelos entes queridos em combate.

A saber, Cattaneo apresenta um filme de comédia e drama britânico a partir de um roteiro de Rosanne Flynn e Rachel Tunnard. É estrelado por Kristin Scott Thomas, Sharon Horgan e Jason Flemyng. Enfim, o filme teve sua estreia mundial no Festival Internacional de Cinema de Toronto em 6 de setembro de 2019 e foi lançado no Reino Unido em 6 de março de 2020 pela Lionsgate.

 

“Trolls 2” de Walt Dohrn a animação do Oscar

Trolls 2 promete ser a animação do próximo Oscar. Poster Oficial. (Foto: Reprodução/DreamWorks)


Por fim, a animação Trolls 2 tem data de estreia nos cinemas brasileiros para 8 de outubro deste ano, segundo a Universal Pictures. O longa estava previsto originalmente para 9 de abril, mas teve o lançamento adiado por causa da pandemia de coronavírus. Em Trolls 2, Poppy terá que reunir o grupo de trolls para salvar o mundo da música de uma nova ameaça. Em sua aventura, a líder da equipe descobre novos ritmos de música além do pop.

Conforme sinopse: Trolls 2, a rainha Poppy (Anna Kendrick) e Branch (Justin Timberlake) fazem uma descoberta surpreendente: há outros mundos Troll além do seu, e suas diferenças criam grandes confrontos entre essas diversas tribos. Quando uma ameaça misteriosa coloca todos os Trolls do país em perigo, Poppy, Branch e seu grupo de amigos devem embarcar em uma jornada épica para criar harmonia entre os Trolls rivais e uní-los contra um mal maior.

 

Por: Dione Afonso

(Foto destaque: Edição do Oscar de 2021 anuncia suas primeiras produções a indicação de Melhor Filme. Reprodução/Shannon Stapleton/ Reuters)

Related Article

0 Comentários

Deixe um comentário