‘1917’ é de tirar o fôlego e briga para levar o Oscar de melhor filme

Falta pouco para a cerimônia do Oscar de 2020! Marcado para este domingo (09), o principal evento do cinema mundial promete emocionar e levar ao público o que há de melhor na indústria cinematográfica. Um dos principais favoritos ao prêmio de melhor filme de 2020 é o filme britânico ‘1917’. O longa venceu em 7 categorias no BAFTA deste ano, considerado o Oscar Britânico, além de ter recebido o prêmio de melhor drama. Individualmente, o diretor Sam Mendes foi premiado como melhor diretor pelo Sindicato dos Diretores de Hollywood (DGA – AWARDS). Dessa forma, os especialistas acreditam que o filme tem uma grande chance de levar a estatueta para a Terra da Rainha.



https://twitter.com/cctv_idiots/status/1226120030175272960

Mas o que há de especial em ‘1917’?

Antes de mais nada, esse texto pretende ser o mais simples possível, até porque eu não sou crítico de cinema, mas apenas um fã. Então vamos lá! Quando se fala em filmes de guerra, lembramos de diversos outros trabalhos que levaram o Oscar. Os sucessos de bilheteria “Guerra ao Terror”, em 2010, e “Coração Valente”, em 1996, são exemplos. Alguns outros até chegaram perto, assim também é o caso de Dunkirk, em 2017. Se tratando de longas que falam sobre o conflito armado, sempre há uma preocupação de passar muito mais do que apenas tiros, bombas e gente morrendo; é preciso haver uma mensagem muito mais profunda e que passe ao público sobre princípios e sentimentos humanos, e isso pode ser trabalhado de diversas formas: coragem, heroísmo, sofrimento, alegria etc. E o diretor Sam Mendes consegue passar ao público em meio a um cenário devastador.

Leia também: BBB20 resumão da prova do líder e os demais acontecimentos

O desespero da Guerra e a mensagem

No meio da lama, entre trincheiras, bombas e corpos, as câmeras acompanham sem cortes os dois protagonistas. Em dois únicos planos de filmagem, o espectador fica paralisado pela jornada de luta até o objetivo principal. O filme prende a atenção até daqueles que não são fãs do gênero. Todos podem mergulhar em meio a aflição que se passa na guerra. O conflito em si acaba ficando como um plano de fundo. A intenção principal não é ensinar história, mas narrar o caminho dos personagens. Os planos de ação não te deixam respirar e nem pensar. É como se você estivesse ali, em meio ao desespero. E, por outro lado, a mensagem de coragem e amizade é passada com sucesso, sem deixar buracos ou defeitos. Enfim, por tudo isso, ‘1917’ briga, e briga forte pelo Oscar de melhor filme de 2020.

Por Sidney Araujo

Related Article

0 Comentários

Deixe um comentário