A falta de representatividade negra na edição chamou atenção do público, e a Academia é alvo de críticas, indicando apenas Cynthia Erivo

 

Mesmo após tantas críticas nas edições anteriores, a Academia indicou apenas uma atriz à premiação, Cynthia Erivo, protagonista de “Harriet”, foi indicada a duas categorias pelo mesmo filme, a de Melhor Atriz e Melhor Canção Original.



Erivo não apenas performou, como também compôs a música Stand Up no longa. Em entrevista ao Deadline, Cynthia diz: “ Isso significa o mundo. Não posso acreditar que isto está acontecendo hoje”. O filme narra a história de Harriet Tubman, ativista política na Guerra Civil Americana, que ajudou escravos a fugirem do sul dos Estados Unidos em 1849, assim como ela que fugiu da escravatura. O longa não tem data de exibição aqui no Brasil.

Leia mais: Brad Pitt, Renée Zellweger e Joaquin Phoenix: Favoritos do Oscar 2020


 

Cynthia Erivo no filme “Harriet” (Foto: Divulgação)


Anteriormente, em 2015 e 2016 só atores brancos foram indicados. No entanto, em 2017, a Academia quis mudar o cenário e indicou 20 pessoas negras, distribuídas em categorias diferentes, desde produção à atuação. Dentre os indicados, Viola Davis e o roteirista Barry Jenkins, de ‘Moonlight: Sob a Luz do Luar’ foram premiados. Outras poucas premiações também ocorreram nesta edição de 2017.

Surpreendentemente, a Academia não manteve o ritmo e em 2018 apenas 04 dos indicados eram negros. Agora em 2019, nomes como Lupita Nyong’o (Nós), Beyoncé (O Rei Leão) e até mesmo Jennifer Lopez (As Golpistas) não foram citados.

#Oscar tão branco

Será que o OscarSoWhite (Oscar tão branco) está de volta? A polêmica hashtag voltou a ser compartilhada mundo afora. Internautas criticam e realizam tweets sobre a edição tão fora da diversidade e inclusão discutida atualmente.



Mas, se Cynthia ganhar nas categorias do OSCAR, a atriz será a mais jovem a vencer o EGOT (Emmy, Grammy, Oscar e Tony).
É esperado que nesta edição, tenhamos discursos como o de Joaquin Phoenix, no BAFTA. O ator criticou a falta de diversidade e o racismo nas premiações. “Eu me envergonho”, disse Phoenix durante o discurso.

Este OSCAR 2020, sem dúvidas, promete grandes emoções. Assista hoje (09), a premiação que será exibida às 22 horas, no horário de Brasília.

 

Por Saiane Castro

Related Article

0 Comentários

Deixe um comentário