A trajetória do jovem que se tornou o líder da equipe

Quem não se lembra de Steve Rogers (Chris Evans), magrinho, com uma saúde frágil e uma grande persistência? Foi nesse exato momento que iniciou a história do Capitão América.



Contudo, o primeiro filme, lançado em 2011, com direção de Joe Johnston, se passa durante a Segunda Guerra. Steve, ainda jovem, tem o desejo de lutar por seu país. Entretanto, seu físico não o torna a melhor escolha para o exército. Mas, em contrapartida, mesmo sendo rejeitado, ele não desistiu. Isso fez com que fosse escolhido para um propósito maior.

Dessa forma, Steve se tornou uma experiência do Dr. Erskine. Assim, com o soro do Supersoldado, o jovem torna-se o Capitão América e luta ao lado do exército americano. Após a queda do avião, o capitão é dado como morto. Porém, é congelado por cerca de 70 anos.


Evans em Capitão América: O Primeiro Vingador. (Foto: Reprodução/Rede Globo)


Vingadores

Afim de proteger a terra do deus da mentira: Loki (Tom Hiddleston), que havia roubado o cubo cósmico, a SHILD tem a missão de criar um grupo de heróis. Desse modo, Nick Fury inicia sua equipe com o Capitão América, que possui um senso de justiça.

Leia mais: Um ano de Vingadores Ultimato: A história de Thor

Certamente, a equipe dos vingadores vence seus vilões, porém, além deles, os próprios vingadores precisam vencer a si mesmo.

Guerra Civil

Lançado em 2016, o filme revela a divisão da equipe. De um lado Steve Rogers, sendo o Capitão América, que presa pelo bem da humanidade. Do outro, Tony Stark, o Homem de Ferro, que concorda com a ideia do governo.

Acima de tudo, as duas equipes não lutam apenas por divergências em suas ideias, mas também, para defender a história de cada um.


Capitão América: O Soldado Infernal. (Foto: Reprodução/Instagram)


Isso é algo difícil. Contudo isso é o que tornou as coisas interessantes enquanto filmávamos. É que ninguém está certo, ninguém está errado. Não tem um cara claramente mau aqui. Nós dois temos um ponto de vista, que é o que ocorre em diversas divergências na vida e na política”, disse Evans na Comic Con de Salt Lake City de 2015.

O Capitão

O Capitão América foi criado para os quadrinho em 1941, se tornando um dos heróis mais conhecidos da Marvel. O herói possui além de força e habilidades com a luta, também, uma forte habilidade psicológica. Como resultado de sua habilidade, ele se tornou o líder em diversos momentos de sua história nos Vingadores.

De fato, o Capitão sempre procurou agir de forma correta, pensando no bem de todos a sua volta. Em Vingadores Ultimato, ele foi o ombro amigo, mas, além disso, foi a força para reunir a equipe.


Vingadores Ultimato. (Foto: Reprodução/Instagram)


Dessa forma, com a coragem do Capitão, a equipe pode se fortalecer para trazer os demais de volta a equipe. O fraco e magro Steve se torna no incrível Capitão América, mas nunca deixou que seu poder falasse por si.

Certamente, sua história é símbolo de força, coragem, persistência e sabedoria.

 

Por: Eliana Ferreira

(Imagem Destaque: O Primeiro Vingador. Reprodução/Instagram)

Related Article

0 Comentários

Deixe um comentário