Paraense cria coleções sustentáveis, inspiradas no movimento Urban Jungle

A indústria da moda sustentável vem se expandindo mundialmente. Ao passo que grifes famosas estão migrando para a produção de roupas de forma responsável. Recentemente, a estilista paraense Ludimila Heringer lançou coleções inspiradas no urban jungle.



Leia Mais: Varejista de moda H&M produz equipamentos de proteção contra coronavírus

Ludimila Heringer (Foto: Reprodução/Instagram)

Dessa maneira, Ludimila Heringer lançou as coleções 90 graus e V.G.TAO , às quais, as peças são compostas por maxifranjas em fios. Além disso, os tecidos são tingidos com tintas de origem vegetal, e estampadas com ecoprint.
Ainda assim, as peças são produzidas com técnicas que não contém aditivos químicos, em respeito à natureza.

A indústria da moda sustentável brasileira

No Brasil, o mercado da moda sustentável vem se expandindo, já que, alguns estilistas estão se destacando nas suas produções. Em meio a esses estilistas, surgem pequenas marcas, que na maioria das vezes utilizam produtos menos prejudiciais ao meio ambiente.

A marca sustentável brasileira, mais reconhecida internacionalmente, é a Osklen, a qual utiliza mais de 20 tipos de materiais de origem vegetal nas roupas, bem como, fibras de PET. Atualmente, a grife possui 62 lojas no Brasil, e outras espalhadas pelo mundo.

Leia Mais: Moda retrô: veja peças antigas que voltaram à tendência

O que é Urban Jungle?

Ao traduzirmos para o português, urban jungle significa “selva urbana”. E como intuito inicial isso não seria direcionado à indústria da moda, e sim ao paisagismo. O qual, é um estilo de decoração que consiste em colocar plantas e elementos da natureza dentro de casa.

Além disso, tendo em vista que ultimamente está tendo uma crescente preocupação com a sustentabilidade, o urban jungle tem se tornado o queridinho das pessoas que amam o contato com a natureza.

Por Wemilly Moraes

Foto destaque:  Google Imagens / Reprodução

Related Article

0 Comentários

Deixe um comentário